Clinamen – 06/08/2013

A coordenação do Clinamen– Seminário Permanente do Curso de Filosofia – convida toda a comunidade acadêmica para prestigiar a palestra Hermenêutica e fenomenologia em Paul Ricoeur, a ser ministrada pela Professora Cristina Viana na próxima 3ª feira, a partir das 18h, no auditório do ICHCA.

Resumo da palestra:

Em Le conflit des interprétations: Essais d’Herméneutique (1969), Ricoeur anuncia a famosa tese de que é necessário enxertar a hermenêutica na fenomenologia (tese conhecida como la greffe). Em Du texte à l’action: Essais d’Herméneutique II (1986), ele desenvolverá esta tese buscando tornar explícita a mútua pertença entre fenomenologia e hermenêutica, argumentando em favor de duas hipóteses: (I) a hermenêutica se edifica sobre a fenomenologia; (II) a fenomenologia só pode se constituir a partir de uma pressuposição hermenêutica. É sobre esta segunda hipótese que nos debruçaremos em nossa apresentação, hipótese que possui inúmeras ressonâncias. A mais conhecida talvez seja a da “correção” no idealismo de Husserl (especificamente o do texto de 1929, Meditações Cartesianas). Nos deteremos, contudo, sobre uma outra ressonância da tese do enxerto, qual seja, a de que toda experiência é hermenêutica. A partir da exposição deste corolário da proposta de Ricoeur, buscaremos indicar o papel fundamental que a linguagem desempenhará na vivência, noção caríssima à fenomenologia.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.